FANDOM



A menos que explicitamente declarado, o texto que se segue foi traduzido de FAQs de Westeros [1]. As referências aos livros de onde foram tiradas as informações seguem o estilo definido em Convenção de referências.

A Gênese

O Princípio: Os Filhos da Floresta

O começo dos tempos em Westeros, mas não da história escrita, foi chamado de Era da Aurora [2]. Nesta época, cujo tamanho em número de anos é ignorado, Westeros era habitada pelos filhos da floresta, que desde tempos imemoriais viviam apenas pelo continente exceto, talvez, os gigantes e uma outra raça se considerarmos a lenda da Seastone Chair sobre o Old Wyk nas Ilhas de Ferro fosse verdadeira[3] [4].

Sobre os filhos da floresta, GRRM comenta:


“Ninguém sabe durante quanto tempo os filhos reinaram aqui e de onde vieram. Mas, há cerca de doze mil anos, os Primeiros Homens chegaram do oriente, atravessando o Braço Partido de Dorne antes de ele ter sido partido.” [5]
==Chegam os Primeiros Homens==

Os Primeiros Homens teriam cruzado através da Dorne do oriente através de um trecho de terra que conectava os dois continentes. Os filhos da floresta destruíram esta ponte de terra numa tentativa fracassada para terminar a invasão [6][7], o resultado foi o Braço Partido de Dorne e o arquipélago de Stepstones (I: 520; SSC). Os Primeiros Homens trouxeram com eles o metal (bronze), grandes escudos de couro e os primeiros cavalos. Também trouxeram seus próprios deuses mas esses foram deixados para trás e substituídos pelos deuses dos filhos da floresta. Apenas nas Ilhas de Ferro não se adotou os deuses dos primitivos habitantes de Westeros, tendo sido criada a adoração do Deus Afogado [8]. Durante séculos eles guerrearam entre si, embora os filhos da floresta guerreassem porque os homens queimavam os represeiros com os rostos dos deuses sem nome para abrir espaço para suas construções e suas lavoura. Mesmo depois de terem selado a paz com os filhos da floresta, os homens continuaram derrubando os represeiros, agora temerosos de que os filhos os observassem através dos olhos esculpidos nas árvores [9].

O Pacto

Depois de séculos de lutas, quando tudo parecia favorável aos Primeiros Homens, uma paz foi forjada (o que se especula que tenha ocorrido há uns 10.000 anos, grosseiramente, na mesma época em que Moat Callin foi erigida [10] “iniciando 4.000 anos de amizade entre os homens e os filhos da floresta” [11]. O Pacto foi comemorado na Ilha das Caras [12], que ficou sob a guarda dos homens verdes, e onde foi esculpida uma face em cada represeiro. O Pacto marcou o início de 4.000 anos de amizade entre os homens e os filhos e terminou a Era da Aurora, iniciando a Era dos Heróis, durante a qual viveram figuras lendárias como Lann, o Esperto e Brandon, o Construtor. O Pacto deu “aos Primeiros Homens … as terras costeiras, os planaltos e os prados luminosos, as montanhas e os pântanos, mas a floresta profunda ficaria nas mãos dos filhos, e nenhum outro represeiro seria destruído pelo machado em todo o território”[13].

A Era dos Heróis

A Longa Noite

O Pacto sobreviveu até mesmo à Longa Noite [13] que aconteceu há uns 8.000 anos[14]. Naqueles dias, a noite parece ter durado uma geração e o frio era terrível. Os Outros vieram das regiões frias do Norte e quase destruíram todos os homens dos Sete Reinos. A Longa Noite terminou com a Batalha da Aurora [15], quando a Patrulha da Noite saiu para enfrentar os Outros e os derrotou. Foi nessa época que construíram a Muralha [16], segundo dizem, com a ajuda de gigantes e do lendário Brandon, O Construtor [17]. Também é atribuído a Brandon, o ato de doar para a Patrulha da Noite a faixa de terra conhecida como A Dádiva de Brandon embora os meistres discordem atribuindo a Dádiva a outro Brandon [18].

Possivelmente relacionado à Longa Noite e à criação da Patrulha da Noite, está o aparente início da linhagem Stark [19], com Brandon, o Construtor, como parte dessa linhagem e, possívelmente, seu fundador[20]. Sugere-se que o próprio Winterfell tenha cerca de 10.000 anos [21] mas isso é mais um exemplo do gosto à moda de Westeros de arredondamentos grosseiros e especulamos se a construção de Wintefell começou mais ou menos junto com a Casa Stark. Por muitos milhares de anos, os Stark foram os Reis incontestes do Norte e seus maiores antagonistas, os Boltons, de Dreadfort não se sujeitaram a eles até cerca de 1.000 anos atrás [22].

A Noite do Rei

Um evento notável nos mil anos de serviço da Patrulha da Noite foi o governo do 13º Lorde Comandante conhecido agora somente como a Noite do Rei, depois de terem sido destruídos todos os registros que continham o seu nome. Ele se deitou com uma estranha e pálida “mulher cadáver” e se proclamou rei e a ela sua rainha. Coisas terríveis foram feitas em Fortenoite por seus Irmãos Juramentados, os quais foram escravizados por meio de feitiçaria. Ele governou desse modo por treze anos, até que o Stark de Winterfell e o Rei-além-da-muralha, Joramun, juntaram forças para derrotá-lo [23]. Atribui-se a esse mesmo Joramun o despertar dos gigantes da terra por ter tocado a Buzina do Inverno[24].

Os Sete Reinos

Foi durante a Era dos Heróis que, supõe-se, foram criados os Sete Reinos [25]. Segundo a lenda, Lann, o Esperto, capturou dos Casterlys o Rochedo Casterly [26] e, tradicionalmente os reis do Rochedo, O, mesmo na era moderna, alegam descender dele [27]. Do mesmo modo, o rei mais famoso da Campina foi Garth Greenhand de quem alegam ser descendentes os governantes da Casa Gardner além de muitas outras casas [28]. Nas terras da tempestade ascenderam os Reis Storm, uma linhagem fundada por Durran que supostamente construiu Ponta Tempestade para conter a fúria dos deuses do mar e do vento que o odiavam por ter se casado com sua filha [29]. Nas Ilhas de Ferro, o Rei Grey casou-se com uma sereia e governou, não somente as ilhas ocidentais, como o próprio mar [30].

O fim da Era dos Heróis

Há aproximadamente 6.000 anos [31], terminou a Era dos Heróis e a paz do Pacto, quando os Ândalos vieram através do mar, chegaram ao Vale [32] trazendo consigo uma nova religião e o aço [33]. Durante séculos eles guerrearam com os Primeiros Homens, até que os seis reinos sulistas caíram diante deles e eles destruíram todos os represeiros e mataram todos os filhos da floresta que puderam encontrar. Nesse ponto, os filhos da floresta se refugiaram para além da Muralha e supostamente nunca mais foram vistos [34]. Apenas o Reino do Norte continuou governado pelos Primeiros Homens [35], embora prece que Dorne tenha sido mais uma confederação de senhorias pouco importantes do que propriamente um reino, considerando que se diz sobre Mors Martell derrotar seus rivais para governar sozinho [36]. Os sete Ândalos podem ter sido a razão porque durante milhares de anos não houve escravidão em Westeros [37] embora os nativos das terras de ferro a praticassem com seus cativos e suas esposas de sal [38] e os selvagens ainda mantenham cativos além da Muralha [39]

Entre esses reinos caídos estava a Casa Mudd, os Reis dos Rio e Montes. Eles foram os últimos dos Primeiros homens do Tridente e reinaram por 1.000 anos antes dos Ândalos [40] [41]. Talvez um dos sete reis Ândalos que derrotaram e mataram o Rei Tristifer IV na sua última batalha foi Erreg, o Parricida, que derrubou os grandes bosques de represeiros de Coração Alto matou muitos dos filhos da floresta que tentaram defender os antigos bosques [42]. Mais tarde, os Ândalos se estabeleceram como os Reis da Montanha e do Vale e a Casa Arryn descende deles, sendo uma das mais antigas linhagens da nobreza Ândala [43], enquanto que aventureiros Ândalos fundaram a Casa Lannister e se coroaram reis das terras ocidentais [44]. Os Ândalos também se estabeleceram nas Ilhas de Ferro há 4.000 anos para excluir a Casa Grayiron, a linhagem de Urron Redhand que governou inconteste por 1.000 anos [45] mas que, diferente das demais regiões, assimilaram as crenças nativas do Velho Caminho e do Deus Afogado [46].

Valíria

No outro lado do mundo, o continente oriental foi quase totalmente dominado pelo Império do Velho Ghis que existiu numa época em que, dizem, Valíria, nas Terras do Longo Verão [47], ainda era jovem e selvagem [48]. Cinco grandes guerras foram travadas entre o Ghis Velho e a Cidade Franca [49], guerras vencidas por Valíria com seus dragões. Na última guerra, há uns 5.000 anos, a Cidade Franca finalmente conquistou //Ghis// [50]. A partir deste ponto, Valíria partiu para a conquista de muitas outras terras, como se pode depreender das muitas estradas diretas que foram criadas por eles [51]. Entretanto, parece que eles se concentraram primariamente nas regiões costeiras. As mais ocidentais do império era o aglomerado de ilhas próximas a Pedra do Dragão onde, numa época desconhecida, nos dias do império, eles ergueram uma cidadela [52].

As Nove Cidades Livres ficaram claramente sob a influência valiriana devido ao dialeto valiriano que elas falavam [53] embora Braavos, e talvez outras cidades, não existisse na época da fundação do Império Valiriano [54]. Interessantemente, os Homens sem Face se originaram em Valíria, embora numa época anterior à existência da cidade de Braavos [55]. Não é impossível que isto esteja relacionado a outro grande evento já citado: Azor Ahai e as profecias sobre ele.

Azor Ahai

Não é despropositado assumir que Azor Ahai tenha sido contemporâneo da Longa Noite, há cerca de uns 8.000 anos, devido à lenda de que ele teria forjado sua espada para lutar contra a escuridão que dominava o mundo [56]. O destino de sua Espada Vermelha dos Heróis e de si próprio é desconhecido, mas diz-se que ele venceu sua guerra com a ajuda de outros [57]. Entretanto, aproximadamente na mesma época em que o Ghis Velho eclipsava e Valíria ascendia, uma profecia de 5.000 anos atrás dizia que Azor Ahai renasceria para salvar o mundo de nova escuridão [58].

As grandes migrações

Os Reis-para-lá-da-muralha

Algum tempo depois de Joramum, o Rei-para-lá-da-muralha, surgiram outros reis selvagens, como o Horned Lord e os irmãos reis Gendel e Gorne [59]. Há 3.000 anos, os irmãos tentaram se infiltrar em grande número no Norte, sem que a Patrulha da Noite percebesse, usando uma rede de túneis que se estendia sob a Muralha. Com a ajuda do Rei do Norte e de Umbers a Patrulha foi capaz de dominar o exército dos selvagens, embora o Rei do Norte tenha sido morto por Gendel que, por sua vez, foi morto pelo novo Rei. A lenda dos Selvagens diz que Gorne e os que conseguiram escapar da matança ainda perambulam pelos túneis [60].

Bael, o Bardo foi outro notável rei-para-lá-da-muralha que existiu na época em que os Boltons ainda eram hostis aos Starks. Uma canção escrita por Bael dizia que ele seduzira a filha do Stark em Winterfell, e teve com ela um filho que cresceu para ser o herdeiro de seu avô. Os selvagens dizem que este filho matou Bael numa batalha quando ele tentou passar pela Muralha. Sem saber que Bael era seu pai, levou para Winterfell a cabeça de seu inimigo, ocasião em que sua mãe, horrorizada pelo parricídio, se suicidou, jogando-se das muralhas do castelo. Ter ele sua pele removida por Bolton foi reconhecido como vingança dos deuses. [61]

Os Rhoynenses

A última das migrações importantes para Westeros veio de Rhoynar há 1.000 anos [62]. Eles eram pessoas que viviam em cidades ao longo do rio Rhoyne, no continente oriental, liderados pela rainha guerreira Nymeria e as histórias indicam que os exércitos de Nymeria eram formados principalmente por mulheres numa frota de 10.000 navios [63]; [64]. Casando-se com Lorde Mors Martell, Nymeria deu a ele força para derrotar todos os seus rivais e para se tornar o primeiro Príncipe de Dorne (um título derivado do costume Rhoynar de não ter reis ou rainhas. Através do casamento, os Rhoynar se miscigenaram aos povos locais dando origem a três grupos distintos de dornenses: os que viviam nas montanhas, os que viviam nos desertos e os habitantes do litoral [65]. Os Rhoynar trouxeram os seus próprios deuses para Dorne mas esses foram rapidamente desaparecendo a favor da Fé. Por outro lado, muitos costumes Rhoynenses foram absorvidos pela sociedade dornesa [66].

A formação de Westeros

A Perdição de Valíria

Depois dessa época, nenhum acontecimento verdadeiramente importante ocorreu até à Perdição de Valíria, há aproximadamente 400 ou 500 anos [67]; (SSC: 86). A natureza precisa da Perdição é incerta, mas foi um cataclismo que destruiu a Cidade Franca de Valíria e foi suficientemente poderosa para despedaçar a península de Valíria transformando o estreito ao longo das ruínas num lugar esfumaçado, assombrado por demônios. [68]. Os sobreviventes fugiram em navios para Pedra do Dragão, onde os Targaryen, descendentes dos grandes senhores de Valíria [69] assumiram o comando e parecem ter abandonado os velhos deuses de Valíria a favor dos Sete [70]. Tendo poucos recursos naturais em Pedra do Dragão, parece que teriam vendido muitos dos bens valiosos que trouxeram para o continente, especialmente as espadas de aço Valiriano, que são frequentemente mencionadas como pertencendo a famílias de Westeros por 400 a 500 anos [71]. A única vantagem que os Tarageryen tinham sobre os demais povos eram os dragões que eles trouxeram consigo [72].

As guerras da formação

Durante esta época, aconteceram guerras intermitentes entre Dorne e os reis da Campina e das Terras da Tempestade [73] e, sem dúvida, com muitos outros reinos. Por exemplo, durante 10.000 anos, exércitos vindos do sul surgiam em Moat Cailin [74]. A cerca de 650 anos atrás, os Reis de Tempestade, assumiram o controle do Tridente até o Gargalo [75]. Karlon Stark derrotou os cavaleiros do mar, do oriente e, há 1.000 anos, fundou a Casa Karstark [76] e o Rei Rickard Stark assassinou o Rei Marsh e se casou com sua filha numa data não registrada [77] . Foi nesta mesma época que os Stark perderam seu poderio naval, quando Brandon, o Incendiário, incendiou a frota de seu pai depois que o Rei Brandon, o Construtor Naval desapareceu expolorando o Mar do Poente [78]. o Rei Tommen II, da Rocha, partiu numa missão suicida contra Valíria e jamais retornou, perdendo Brilhante Rugido, a grande espada Valiriana [79]

Uma das principais forças militares dessa época, em Westeros, foram os reis da Ilhas de Ferro, que aterrorizaram toda a costa ocidental. Há cerca de 1.000 anos, um rei das terras de ferro, matou e esquartejou os filhos do Rei do Rio, enviando-lhe os pedaços [80]. Nos dias do Rei Ohred, Cidade Velha, o Arbor, a Ilha dos Ursos (perdida, segundo se sabe, numa luta corpo-a-corpo para o Rei Rodrik Stark, que a deu aos Mormonts [81] e muitos trechos da costa estavam sob o governo dos descendentes do ferro. Ao longo dos séculos, seus sucessores perderam muitas dessas terras . Mesmo assim, na época de Harren, o Negro, há 300 anos, os descendentes do ferro controlaram suas ilhas e todo o Tridente desde o Gargalo até ''Blackwater Rush'' depois que Harwyn Hardhand (o avô de Harren) derrotou Arrec, o Rei Tempestade e ganhou o controle sobre as terras fluviais (I-684, 688).

A invasão Dothraki

O único evento importante digno de nota no continente oriental depois da Perdição de Valíria, foi a vinda, há 400 ou mais anos, dos Dothrakis, através do Mar Dothraki. Pode-se supor que este movimento migratório foi tornado possível devido à queda de Valíria e ao caos que se seguiu. Incentivados pela situação, os Dothrakis, liderados por Khal Temmo, atacaram com uma força de 50.000 pessoas, pelo menos a metade constituída por guerreiros, e saquearam e queimaram todas as cidades que encontraram em seu caminho [82] . Quando eles chegaram à Cidade Livre de Qohor, 3.000 escravos eunucos Imaculados esperavam por eles. Temmo, seus irmãos de sangue, seus kos, e todos os seus filhos morreram junto com mais de 12.000 Dothrakis. Desta época em diante, Qohor manteve um pelotão de Imaculados para guardá-la, cada um carregando uma mecha preta de cabelo em sua lança, em homenagem aos Três Mil [83].



  1. Quais foram alguns dos eventos importantes do passado?
  2. ”Eram pessoas da Era da Aurora, as primeiras, de antes dos reis e dos reinos.(I: 519)”
  3. “Seus deuses eram os os deuses da floresta, dos rios e das pedras, os velhos deuses cujos nomes são secretos. (I: 519)”
  4. II-en: 287
  5. I: 519
  6. ”E a alta e esguia Torre dos Filhos, onde segundo a lenda os filhos da floresta tinham um dia convocado seus deuses sem nome para enviar uma martelo de águas, tinha perdido metade de sua coroa.” - I: 422, 519
  7. Mas, há cerca ade doze mil anos, os Primeiros Homens chegaram do oriente, atravessando o Braço Partido de Dorne antes dele ter sido partido. … As antigas canções dizem que os videntes verdes usaram magia negra para fazer o mar subir e varrer a terra, quebrando o Braço,...”I: 520
  8. SSC
  9. I: 519
  10. II-en: 674
  11. I: 520
  12. “uma ilhota num grande lago chamado Olho de Deus” - I: 520
  13. 13,0 13,1 I: 520
  14. “A Longa Noite já chegou antes. Ah, oito mil anos é bastante tempo, com certeza … , se a Patrulha da Noite não recorda, quem recordará?” - I: 463
  15. II-en: 242
  16. I-en: 37
  17. “Segundo as lendas Brandon tinha/ usado gigantes para ajudar a erguer Winterfell, mas Jon não quis confundir as coisas.” - III-pt-5: 526
  18. “...isto é a Dádiva, a Nova Dádiva, e a norte desta fica A Dádiva de Brandon … Brandon, o Construtor deu toda a terra ao sul da Muralha aos irmãos negros, até uma distância de vinte e cinco léguas. Para seu … para o seu sustento e suporte. … Alguns meistres dizem que foi outro Brandon qualquer, não o Construtor, mas é na mesmas Dádiva de Brandon.” - III-pt-5: 516
  19. II-en: 552
  20. I-en:678
  21. I-en:18
  22. II-en: 350
  23. III-en: 629, 630
  24. II-en: 276
  25. I-en:618
  26. I-en: 231
  27. I-en: 680
  28. I-en: 686; III-en: 67
  29. II-en: 345
  30. I-en: 687
  31. I-en: 360
  32. III-en: 770
  33. I-en: 432, 617-618
  34. I-en:209
  35. I-en: 618
  36. I-en: 690
  37. III-en: 264
  38. II-en: 124, 132
  39. II-en: 458
  40. III-en: 520
  41. [http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1028/ SCC
  42. III-en: 249
  43. I-en:682
  44. I-en: 680
  45. II-en: 137
  46. I-en: 678
  47. III-en: mapa
  48. III-en: 265
  49. III-en: 307
  50. III-en: 257
  51. I-en: 193
  52. I-en: 692; III-en: 603
  53. I-en: 84
  54. SSC
  55. SSC
  56. II-en: 115
  57. III-en: 869
  58. III-en: 711
  59. II-en: 276
  60. III-en: 300
  61. II-en: 544-545
  62. II-en: 233
  63. I-en: 59, 203
  64. EHC
  65. III-en: 430
  66. EHC
  67. I: 585
  68. III-en: 298
  69. I: 692
  70. II-en: 109
  71. I-en: 20, 225, 547
  72. I-en: 102
  73. II-en:233
  74. II-en:674
  75. I-en: 684
  76. III-en: 231, 232
  77. I-en: 613
  78. I: 516; II-en: 183
  79. III: 332
  80. II-en: 133
  81. I-en: 613
  82. III-en: 96
  83. III-en: 97

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.