FANDOM


Para orientação sobre as citações dos livros de GRRM, ver Convenções desta wiki

Sor Waymar Royce era o "filho mais novo de uma Casa antiga com demasiados herdeiros"[1]. integrava a Patrulha da Noite e liderava missão dos patrulheiros na Floresta Fantasma, descrita no Prólogo de A Guerra dos Tronos.

AparênciaEditar

Sor Waymar, 18 anos, tinha uma boa aparência. Era magro "esbelto como uma faca"[2] . Montava um corcel negro.

Parece que, por ser o mais novo de uma grande prole, fora destinado a servir na Patrulha da Noite, pois seus trajes denotavam não só sua alta posição e vaidade pessoal, como indicavam que se preparara para entrar na Ordem, indicando suas pretensões para servir num posto de comando[3].

BiografiaEditar

Nascido numa família tradicional, mas com poucos recursos para legar uma herança a todos os herdeiros de seu pai, Waymar parece ter sido dedicado desde o seu nascimento a integrar a Patrulha da Noite. Ordem militar da qual era impossível se desligar e para onde eram enviados não só os nobres caídos em desgraça como todo o tipo de escória humana que tinham no serviço da Patrulha uma oportunidade de escapar às penas cruéis com que seus crimes deveriam ser punidos.

Sua inexperiência pessoal, devido à juventude, aliada à arrogância natural por ser de origem elevada[4] o fez desperceber o perigo, ali, na missão da Floresta Fantasma ignorando os conselhos de seus subordinados, mais velhos e mais experientes, o que resultou em tragédia para si e seus liderados.

Durante sua discussão com Will sobre se os bandoleiros estavam ou não mortos, os fatos da estação invernal ainda não ter chegado e dos corpos não terem sido encontrados quando Will voltara ao lugar "provava" a Royce que não estavam mortos enquanto que, para Will, provavam que a causa da morte fora outra, que não o frio, como argumentara com seu comandante[5]

FraseEditar

“Nunca acredite em nada do que ouvir junto à mama de uma mulher.”[6]

Os últimos momentosEditar

Morto no confronto com os Outros[7]


Referências


  1. I-Br: Prólogo; p. 8.
  2. I-Br: Prólogo; p. 8.
  3. I-Br: Prólogo; p. 8.
  4. Afinal, nem todos os jovens de alta origem tiveram o mesmo educador, nem o tipo de educação, de um Jon Snow - (erreve)
  5. O que, em função do resultado final da missão, ilustra como é fácil nos enganarmos ao interpretar, de acordo com uma ideia nossa pré-concebida, um sinal que pode identificar outra coisa muito diferente. - (erreve)
  6. I-Br: Prólogo-p. 7
  7. Prólogo - A Guerra dos Tronos