FANDOM


Para orientação sobre as citações dos livros de GRRM, ver Convenções desta wiki

A Rebelião de Robert[1], também chamada de A Guerra do Usurpador[2], foi detonada pelo rapto aparente de Lyanna Stark pelo Príncipe Rhaegar Targaryen[3].

O Torneio de Harrehall

Entretanto, as raízes da rebelião foram inicialmente plantadas no torneio de Harrenhal, no ano da falsa primavera, quando Eddard Stark tinha 18 anos de idade. Tendo vencido o torneio, o Príncipe Rhaegar depositou a coroa da rosa de inverno, da rainha da beleza, no colo da Lyanna, ao invés de sua esposa, a princesa dornesa Elia[4]. Os únicos Starks presentes em Harrehal eram Brandon, Eddard, Lyanna e Benjen[5]. Esta atitude, que causou algum escândalo, foi mal interpretada pelos que tinham motivos para se preocupar com as intenções de Rhaegar para com Lyanna Stark.

Linha do Tempo

Segundo GRRM, ele acha que esses eventos ocorreram um ou dois anos antes do início da guerra[6], embora ele tenha deixado claro quanto a não estar certo. Dois anos, parece ser impossível já que a guerra durou um ano , querendo dizer que, desde o torneio até o fim da guerra, teriam se passado 3 anos, mas em Harrenhal, Jaime Lannister tinha 15 anos e 17, ou muito próximo disso, na época do Saque. Que o torneio em Harrehal tenha ocorrido um ano antes da guerra, portanto, é mais provável, especialmente graças à incerteza que cerca a data de seu início. Outro fato relevante que impactaria na guerra foi a filiação de Jaime Lannister à Guarda Real no governo de Aerys para substituir Sor Harlan Grandison, que morrera durante o sono[7] e que levou Lorde Tywin Lannister, Mão de Aerys durante muitos anos, a renunciar de seu cargo[8].

Brandon, Catelyn e Mindinho

Em algum momento depois do torneio[9], o iminente casamento de Brandon Stark com Catelyn Tully é anunciado. Mindinho o desafia pela mão dela, apesar de "mal" estar nos seus 15 anos enquanto Brandon teria vinte anos.[10] A própria Catelyn estava perto do fim de seus dezessete anos ou no início dos 18, enquanto sua irmã teria aproximadamente 15 ou 16 anos[11]. Brandon derrota Mindinho, deixando-o seriamente ferido. Lysa Tully ajudou-o a se recuperar, até que Lorde Hoster pudesse despachá-lo[12]. Em algum momento, possivelmente logo após o duelo, Brandon jurou que ele retornaria em breve para Catelyn, de alguma missão que não tomaria muito tempo dele.[13]

O Estopim

Seguindo-se a este momento, há um certo intervalo de tempo, possivelmente de vários meses, durante os quais é provável que tenha nascido o filho de Rhaegar, Aegon, algum tempo antes dos eventos descritos, já que ele tinha cerca de um ano quando foi morto[14]. A próxima notícia que temos de Brandon é que ele estava a caminho de Correrrio (provavelmente depois de ter passado por Winterfell já que se menciona que Rickard e 200 espadas de Winterfell foram para o sul com ele e nunca retornaram[15]) para se casar com Catelyn, quando soube do que acontecera a Lyanna[16]. Tendo tomado conhecimento do aparente rapto de Lyanna, Brandon dirigiu-se para o sul, para Porto Real, com vários companheiros: seu escudeiro, Ethan Glover, sobrinho de Jon Arryn e herdeiro de Elbert Arryn, Kyle Royce e Jeffory Mallister[17]. Brandon e seus companheiros gritaram para que Rhaegar se apresentasse e morreram sem saber que Rhaegar não estava ali. Isto resultou no rei prendê-los sob a acusação de conspiração assassina contra Rhaegar[18]

Os pais dos acusados foram capturados e foram mortos com seus filhos. Apenas Ethan Glover sobreviveu[19]. Rikard e Brandon foram executados juntos, Rikard sendo assado em sua armadura por piropráticos , inclusive o piroprático Rossart[20]) ao mesmo tempo em que Brandon se auto-estrangulou até à morte tentando salvar seu pai enquanto, pelo menos alguns da Guarda Real (Sor Jaime Lennister e o Lorde Comandante, Sor Gerold Hightower) apenas observavam[21]. Brandon tinha apenas 20 anos ao ser morto, colocando sua morte como acontecendo pelo menos um ano depois do duelo com Mindinho. Ele estava para se cassar com Catelyn apenas poucos dias depois[22].

Jon Arryn se recusa a obedecer Aerys

O rei Aerys enviou seus assassinos exigindo que Lorde Arryn lhe entregasse as cabeças de Robert Bartheon e de Eddard Stark[23], sugerindo com isso que eles estavam ou, pelo menos, se acreditava que eles estavam no Vale, nessa época. Jon Arryn se recusou e levantou a bandeira da rebelião, o que deflagrou a luta no Vale e em outros lugares[24], no que pode ser considerado o início oficial da guerra.

Ned e Robert

Deve-se presumir que , assim que puderam, Eddard Stark e Robert Baratheon partiram do Vale para seus domínios, a fim de levantar seus próprios exércitos. O jovem Lorde Eddard sumiu por um tempo e a próxima notícia que temos de Lorde Robert é sobre suas três batalhas num único dia em Solarestival[25] onde derrotaram os senhores que apoiavam o rei, Fell, Cafferen e Grandison, sucessivamente, à medida em que eles chegavam a Solarestival para juntar suas forças separadas. Robert matou Lorde Fell numa luta corpo a corpo e derrotou seu filho famoso, Silveraxe. Silveraxe e os senhores sobreviventes, Lordes Cafferen e Grandison, rapidamente se tornaram amigos de Robert. É provável que essas batalhas tenham ocorrido um pouco depois de um mês ou dois da sua partida do Vale.

Merryweather e Jon Connington, Mãos de Aerys

É como se os esforços desses três senhores menores tivessem sido disparados pela Mão de Aerys, o velho Lorde Merryweather, que foi escolhido para essa função depois da renúncia de Lord Tywin Lannister do cargo. Merryweather tratou da rebelião como se não tivesse importância, que nunca chegaria a Porto Real, só para vê-la explodindo numa grande conflagração.[26] [27] Acreditando que Lord Merryweather era tão ineficiente que acabaria por ser de ajuda para a rebelião, ele foi despojado de suas terras, seus títulos e foi exilado[28] onde ele morreu em penúria. Lord Jon Connington, companheiro de Rhaegar foi o próximo Mão de Aerys e se provou ser mais ativo e uma ameaça muito maior para a rebelião de Robert[29]. Entretanto, antes que os exércitos de Lorde Connington aparecessem em cena, diz-se que Lorde Robert guerreava com os Tyrell em Vaufreixo[30]. Lá, pela primeira vez, ele foi derrotado principalmente porque Lord Randyll Tarly e a vanguarda que ele conduzia como a parte principal do exército, demorou a chegar. A vitória não foi decisiva, entretanto, pois Robert escapara do campo de batalha (embora outros, como o Lorde Cafferen, que foi impedido por Randyll Tarly e Sor Quentyn Tyrell, aliado de Mace, não conseguiram.[31]

Um mistério - a viagem de Robert

Está aberto à discussão, porque Robert teve que ir tão longe de Tempestade. Uma possibilidade é que ele estivesse lutando para assegurar uma fronteira sólida (neste caso, Cockleswent, cuja travessia fora comandada por Vaufreixo) contra a Campina, sugerindo que ele tencionava usar essas terras como sua base de operações . Se for este o caso, deve ter havido várias outras batalhas em Tempestade entre Robert e as forças leais ao rei. Há razões para se duvidar disso, entretanto, pois a velocidade dos acontecimentos sugere que não havia tempo para Robert permanecer inativo em Tempestade antes dele surgir próximo à Batalha dos Sinos.

Outra possibilidade que pode ser compatibilizada com a linha de tempo que estamos especulando, é que ele poderia estar atrasando propositalmente para apanhar as forças de Tyrell bloqueando Vaufreixo e forçando-os a marchar em torno de Cockleswent para enfrentá-lo. Isso possibilitaria que ele continuasse em direção ao oeste para a travessia do Vago, com o objetivo continuar marchando para o norte para juntar suas forças com as dos Lordes Stark e Arryn, uma coisa que (segundo a Batalha dos Sinos) era claramente o seu objetivo[32]. Isto, em parte, pode ter sido motivado pelas notícias de que Lorde Connington estava ajuntando as forças reais em Porto Real e, em acordo com os Tyrell, procurar espremer Robert em Tempestade. Não está claro se Robert tomou mesmo Vaufreixo na época em que a batalha ocorrera, mas ele podia a estar sitiando quando o pelotão de Lorde Tarly caiu sobre ele mais rápido do que ele (e, parece que, também, Lorde Tyrell) esperava.

O cerco a Ponta Tempestade

A proximidade entre esses eventos não está clara, mas parece provável que depois da vitória, o exército de Tyrell avançou diretamente para Ponta Tempestade já que sabemos que, grosseiramente, o cerco de Ponta Tempestade durou um ano[33]; se, antes, houve meses a mais de batalha em Tempestade, este, de fato, pode não ter sido o caso. Stannis Baratheon, irmão de Robert, deixado para manter a posição do castelo contra essas forças sitiantes conduzidas por Lorde Mace Tyrell e seu bom irmão Lorde Paxter Redwyne cuja frota cercou por mar Ponta Tempestade[34]. O joven Renly Baratheon também estava presente em Ponta Tempestade, durante o cerco[35]. O cerco mantido pelas forças de Tyrell sugere que a fuga de Robert foi de um modo que eles não puderam perseguir ou porque estavam indo em direção contrária ou porque as forças de Robert eram simplesmente mais rápidas. Qualquer que tenha sido o caso, parece provável que Lorde Connington e seu exército retomaram a perseguição. É possível que um tipo de batalha "andante" fosse lutada entre os dois exércitos, o que explicaria as injúrias de Robert na época em que seus exércitos chegaram ao Septo Stoney com Lorde Connigton nos calcanhares.[36]

Voltando a Vaufreixo

Com Robert tendo sido abrigado na cidade por amigos, o grande exército de Lorde Connington derrubou a muralha e procurou por ele de casa em casa. Entretanto, antes que pudessem encontrar Lorde Robert, Lorde Stark e Lorde Tully vieram com seus exércitos e sitiaram os sitiantes. A razão exata porque Lorde Hoster entrou na guerra não é clara, considerando que Lady Catelyn sugere que o casamento entre Lorde Arryn e Lysa Tully não foi arranjado senão depois da morte de seu primo[37]. Pode ser que, no mínimo, Lorde Arryn entrou em negociação por esssa época, para ter o apoio temporário de Lord Hoster que acreditava que sempre poderia se tornar apoiador do Rei e, com isso, conseguir o perdão. Entretanto, considerando a confirmação de Robert quanto a Lorde Eddard ter ganho a guerra para ele, pode ser que Eddard Stark tenha tido um papel mais importante – talvez tendo pedido ajuda baseado na sua intenção de desposar Catelyn Tully.

A Batalha dos Sinos

Lorde Connington lutou ferozmente, conduzindo os septãos da da cidade a tocar seus sinos, daí a orígem do nome de A Batalha dos Sinos. Robert reapareceu e matou meia dúzia de homens naquele dia, inclusive Sor Myles Mooton, um campeão famoso, amigo e ex-escudeiro do Príncipe Rhaegar. Lorde Connington feriu gravemente Lorde Hoster e matou Sor Denys Arryn, primo de Lorde Arryn e "o querido do Vale"[38]. Connington escapou, sem ter sido sequer acorrentado, junto com o próprio Robert, mas foi imediatamente privado de suas terras e títulos e foi mandado para o exílio, como Lorde Merryweather. Em sequência, Sor Barristan Selmy e Sor Jonothor Darry da Guarda Real forma despachados de Porto Real para reagrupar o máximo possível das forças dispersas de Lorde Connington enquanto que o Príncipe Rhaegar retornava do sul para retomar o comando das forças reais[39]. Ordenou-se ao Príncipe Lewin, de Dorne, que comandasse 10.000 dornenses que estavam vindo pela Estrada Real, enviados relutantemente pelo Príncipe Doran já que os dornenses não apreciavam a maneira como Rhaegar tratava Elia[40]. O Rei Aerys usou a sobrinha de Lewin , a princesa Elia, como refém para garantir sua (Lewin) lealdade. Rhaegar convenceu o Rei Aerys a engolir seu orgulho e convocar Lorde Tywin para vir em seu socorro.[41]

Arryn, Lysa e Petyr

Parece que todos esses acontecimentos ocorreram em não mais do que quatro ou cinco meses depois das mortes de Rickard e Brandon Stark. Retirando-se para Correrrio, parece claro que Lorde Arryn negociou com Lorde Hoster para obter seu já maduro apoio à rebelião, o preço sendo o casamento da jovem Lysa Tully, cuja fertilidade já fora comprovada, quando ela informou que carregava o filho de Petyr Baelish[42], que Lorde Hoster prontamente a fez abortar[43]. Com Lorde Eddard assumindo as responsabilidades de seu irmão para com Catelyn Tully, Lordes Stark e Arryn tornaram-se irmãos por meio de seus casamentos com as duas filhas de Lorde Hoster [44]. Lorde Eddard ficou com sua nova esposa apenas o tempo suficiente para que ela concebesse e, então, retornou para a guerra.[45]

Um intervalo

Seguindo-se a esses eventos, parece que houve um longo período não documentado antes da Batalha do Tridente. Este período pode ter durado tantos quantos sete meses. Aparentemente, as forças de apoio ao rei que se recusaram a seguir Lorde Tully no apoio á revolta de Robert, tais como Ryger, Darry (que perderia três filhos de seu senhor na guerra[46]), Mooton e Goodbrook [47] – continuaram a lutar por todo os Sete Reinos contra os que apoiaram os rebeldes, (exceto em Dorne onde as únicas lutas parecem ter sido incidentes na fronteira[48], e presumivelmente, as Ilhas de Ferro, das quais nunca se ouviu falar de terem sido envolvidas de alguma maneira). Pode ter sido decidido pelos líderes rebeldes aguardar a chegada dos exércitos restaurados de Rhaegar numa grande batalha final.

A Intervenção de Davos

Qualquer que seja o caso, sabemos que próximo ao fim da guerra, Sor Gawen Wylde e três outros homens tentaram sair de Ponta Tempestade pela poterna[49]. Eles foram pegos e, ao invés de serem lançados por catapultas por sobre as muralhas, foram feitos prisioneiros frente à possibilidade dos soldados (desesperados por comida depois de todos os suprimentos, incluindo cavalos, gatos e cães,[50][51] terem se esgotado) virem a ser obrigados a comer carne humana para sobreviver. Afortunadamente, Davos Seaworth, um contrabandista famoso, esgueirou-se pelas linhas de Redwyne e entrou em Ponta Tempestade com um navio cheio de cebolas e peixe salgado. Pelos crimes cometidos por Davos anteriormente, Lorde Stannis removeu as juntas dos dedos de uma de suas mãos, mas por seu grande feito, Stannis, depois do cerco, o elevou á condição de cavaleiro e lhe deu terras e uma pequena propriedade no Cabo da Ira[52]. Parece que tais eventos precederam a Batalha do Tridente ou, pelo menos, o Saque de Porto Real.

A Batalha do Tridente

O próximo evento importante foi a Batalha do Tridente, travada no que se tornaria o vau Rubi. Os exércitos rebeldes eram menores do que as forças reais que incluíam contingentes da Campina e de Dorne e dizia-se ter 40.000 homens com um décimo deles cavaleiros e os demais arqueiros, mercenários e guerreiros a pé[53], mas os rebeldes eram mais "experientes" (SSC). Ali, Robert e Rhaegar lutarm entre si num combate singular enquanto a batalha fervia à sua volta. Quando Robert atingiu com seu martelo o peitoral da armadura de Rhaegar, incrustado de rubis, soldados de amobos os exércitos correram para pegar os rubis que caiam no rio, enquanto que o resto das forças de Rhaegar debandou.[54]

Entre os mortos do lado fiel ao rei, se incluem dois dos três cavaleiros da Guarda Real (Sor Jonothor Darry[55] e o príncipe Lewyn Martell[56]) e numerosos soldados (inclusive três que foram mortos por Lord Jason Mallister[57]). Sor Barristan Selmy foi tão gravemente ferido que teria morrido em consequência dos ferimentos recebidos se Robert não tivesse mandado para tratá-lo, seu próprio meistre, mesmo ele tendo sido responsável pela morte em batalha de uma dúzia de lordes e cavaleiros e homens como Lorde Bolton queriam que ele tivesse sua garganta cortada[58]. Lorde Grandison que numa ocasião lutou contra Robert, foi ferido no Tridente lutando pela causa de Robert veio a falecer em consequência do ferimento um ano depois[59]. Tendo sido ferido por Rhaegar, Robert ordenou a Lorde Eddard que perseguisse os exércitos em debandada, com o propósito de começar o cerco a Porto Real que se acreditava defendido por vários milhares de homens[60]. Os exércitos de Walder Frey se juntou aos rebeldes bem depois da batalha já estar vencida, tendo passado o ano anterior longe da guerra[61]

Rhaella vai para Pedra do Dragão

Quando as notícias da morte de Rhaegar e da derrota das forças leais ao rei chegaram a Porto Real, a recém-engravidada Rainha Rhaella e seu filho, o Principe Viserys, foram mandados para Pedra do Dragão[62]. A Princesa Elia e os filhos de Rhaegar, incluindo seu herdeiro, o Príncipe Aegon, foram, no entanto, mantidos pelo Rei Aerys em Porto Real, devido à sua crença paranóica de que o Príncipe Lewin deveria ter traído Rhaegar no Tridente e que, se ele os deixasse ir embora, Dorne faria com ele o mesmo[63]. Nessa época, o Rei Aerys estava tramando com os piropráticos distribuir pela cidade os estoques do fogo selvagem paqra destruí-la se tudo estivessee perdido, uma ação brutal e petulante que teria matado centenas de milhares por nenhuma razão melhor do que frustrar Robert; portanto existe uma possibilidade de que Aerys, o Rei Louco, acreditasse que o fogo selvagem o transformaria num dragão[64]. Quando sua última Mão, Lorde Chelsted soube desses planos e objetou contra eles de maneira tão veemente que jogou no chão sua corrente do cargo, Aerys mandou prendê-lo e queimá-lo vivo com fogo selvagem. Rossart, um dos piropráticos de Aerys e seu cúmplice na conspiração, foi feito Mâo e recebeu o título de Lorde[65]

O Saque de Porto Real

Antes que os exércitos de Lorde Stark pudessem chegar aos muros da cidade, um exército de 12.000 homens, liderados por Tywin Lannister apareceu do lado de fora da cidade. Lorde Tywin alegou que, finalmente, respondera às convocações de Aerys depois de ignorá-la por um ano[66]. O Grande Meistre Pycelle convenceu o paranóico Rei Aerys a abrir seus portões, mesmo com lorde Varys sendo contra[67].O que se seguiu foi o Saque brutal de Porto Real á medida em que as tropas Lannister assassinavam, pilhavam e queimavam tudo que encontravam em seu caminho através da cidade, enquanto que Lorde Tywin dirigiu-se à Forataleza Vermelha com a intenção de tomá-la.[68] O rei ordenou aos piropráticos que destruíssem a cidade e ordenou a Sor Jaime que lhe trouxesse a cabeça de seu próprio pai, mas ele recusou-se a cumprir a ordem.[69] Em vez disso, Sor Jaime reagiu e matou Rossart enquanto ele tentava escapar da Fortaleza Vermelha para cumprir as ordens do rei e depois foi até o rei na sala do trono e o matou. Os últimos momentos desse episódio foram testemunhados por vários homens de Lannister que invadiram a sala, pois eles, de alguma maneira (talvez com traição) conseguiram entrar com rapidez na Fortaleza Vermelha.[70]

Sor Jaime sentou-se no Trono de Ferro esperando quem poderia vir para a sala do trono[71]. Ele não sabia que a princesa Elia e seus filhos, a quem ele jurou proteger antes da partida de Rhaegar da cidade, estavam correndo risco de vida. Sor Amory Lorch e Sor Gregor Clegane estavam escalando as muralhas da fortaleza de Maegor, seguindo a ordem de Lorde Tywin de encontrar os filhos de Rhaegar e os matar[72]. Lorch encontrou, escondida sob a cama a princesa Rhaenys. Quando ele a puxou para fora, ela chutou-o e não parou de gritar, o que o fez apunhalá-la meia centena de vezes[73]. Sor Gregor foi ainda pior. Quando ele encontrou a princesa Elia com Aegon, ele tirou a criança dos braços da mãe e esmagou seu crâneo contra a parede, antes de estuprar e de assassinar a princesa dornesa[74]. Mais tarde Lorde Tywin afirmou que ele não pensara e dar quaisquer ordens referentes a Elia e não esperava que ela fosse morta.[75] Parece que, enquanto isso acontecia, os exercitos de Lord Stark chegaram e parece que ele próprio entrou na sala do trono pouco depois do assassinato de Aerys.[76] Cavalgando pela cidade e, mesmo na sala do trono, Lord Eddard enfrentou Sor Jaime que riu do fato de estar sentado no Trono e de Ferro e se levantou dele[77]. Nos dias que se seguiram, Sor Jaime caçou e matou os outros dois piropráticos, Belis e Garigus, que foram os principais articuladores da conspiração do fogo selvagem (III: 419). Para os cavaleiros que defenderam a cidade, Lorde Tywin ofereceu escolher entre a morte e a Muralha – muitos, como Sor Jeremy Rykker e Sor Alliser Thorne, escolheram a última opção.[78]

O fim da Guerra do Usurpador

Quando Robert chegou á cidade, ele formalizou a conquista e começaram os preparativos para a sua coroação. Durante sua coroação, que antecedeu em muitos meses Pedra do Dragão, Robert mandou que o Grande Meistre Pycelle, Lorde Varys e Sor Jaime Lannister se ajoelhassem perante ele e lhe pedissem perdão antes que eles pudessem ser admitidos em seu serviço.[79]. Lord Eddard questionou se Sor Jaime não deveria ser obrigado a vestir o negro, mas a opinião de Lorde Arryn prevaleceu sobre a decisão de Robert de mantê-lo. [80]. Sor Barristan Selmy foi feito Lorde Comandante da Guarda Real [81]. Então, Lorde Tywin submeteu-se a Robert. Como prova de sua lealdade, apresentou-lhe os corpos de Elia e das crianças Targaryen [82]. Robert estava feliz com essas mortes, provocando uma discussão com Lorde Eddard que estremeceu a relação entre os dois. Por fim, Lorde Eddard partiu enraivecido da cidade para levantar o cerco a Ponta Tempestade e lutar as batalhas finais da guerra.[83]

Os senhores da Campina se sujeitaram quando Eddard chegou[84] e parece que não foi muito tempo depois disso que Stannis se juntou a seu irmão, já que ele estava para receber o comando de uma nova frota real e para usá-la para tomar Pedra do Dragão, o último bastião dos Targaryen[85]. Daqui, parece que Lorde Eddard foi para o lugar que Rhaegar chamava de "a torre da alegria", próximo às Montanhas Vermelhas de Dorne, onde o estavam esperando o Senhor Comandante Gerold Hightower, Sor Arthur Dayne e Sor Oswell Whent. Lorde Eddard trouxera apenas seus companheiros íntimos – Sor Mark Riswell, Lord Dustin, Theo Wulll, Howland Reed, Martyn Cassel e o antigo escudeiro de Brandon, Ethan Glover[86], embora ainda esteja aberto a especulações o que significava aquela promessa, muitos acreditam que estava relacionada ao filho que Lyanna pode ter tido. A morte de Lyanna reconciliou Eddard e Robert no seu luto compartilhado.[87]

Pondo abaixo a torre para que suas pedras pudessem ser utilizadas como moledros para os mortos, Lorde Eddard partiu para Queda da Estrela, a base dos Daynes, para devolver a legendária grande espada Aurora para a irmã de Sor Arthur, Lady Ashara, porquem se dizia que Lorde Eddard se apaixonara no torneio de Harrenhall [88]. Diz-se que Lady Ashara saltou para a morte de Palestone Sword, uma torre em Queda da Estrela, depois disso, mas seu corpo nunca foi encontrado [89], [90]. Para encerrar a guerra faltava apenas tomar pedra do Dragão, que abrigava a rainha de Aerys e seu filho. No entanto a Rainha Rhaela faleceu dando à luz Daenerys durante uma terrível tempestade, quase nove meses depois da morte de Rhaegar e do Saque de Porto Real. Com os remanescentes da frota Targaeryen destruídos fora de Pedra do Dragão durante a mesma tempestade do nascimento da Princesa Daenerys, e com Lorde Stannis se aproximando com sua frota, os guardas da cidadela estavam prontos para vender a Lorde Stannis as crianças Targaryen [91]. Entretanto, Sor Willen Darry (mestre de armas da Fortaleza Vermelha e irmão de Sor Jonothor Darry [92][93] e homens leais fugiu com eles para Braavos e sua segurança [94]. Depois disso, Stannis foi recompensado por Robert com Pedra do Dragão como sua base, talvez porque precisasse de uma mão forte para governá-la, e com a clara intenção de indicar que Stannis era o herdeiro de Robert até que este tivesse um filho. Entretanto, Stannis considerava isso uma recompensa menor pois foi-lhe negado a muito maior e mais rica Ponta Tempestade, que ele achava que devia ser sua.[95]

Depois de sua reconciliação com Robert, Lord Eddard teria retornado ao Norte poucos meses depois que se viram pela última vez, agora unidos pelo pesar da morte de Lyanna [96]. Espantosamente, ele traria consigo uma criança, Jon Snow, que ele dizia ser seu filho. A criança nascera oito ou nove meses antes de Daenerys Targaryen[97] e Lorde Stark manteve em segredo a identidade de sua mãe [98]. Entretanto, para Robert ele aparentemente teria dito que a mãe de Jon Snow se chamava Wylla, que parece ter sido uma serviçal ou babá dos Daynes [99]. Jon Snow e sua ama de leite já estavam instalados em Winterfell na época em que Lady Catelyn chegou com o seu primogênito, Robb Stark[100]. Benjen Stark, o último irmão sobrevivente de Lorde Eddard que permanecera em Winterfell durante a guerra, com base na máxima de Eddard de que "sempre tem que haver um Stark em Winterfell[101], entrou pouco depois para a patrulha[102][103].

Lorde Jon Arryn se tornou a Mão de Robert [104] -- possivelmente logo depois da coroação de Robert – e em algum momento, convenceu-o a se casar com a bela Cersei Lannister para unir à sua, essa casa poderosa [105]. Renly, o irmão mais jovem de Robert, ainda uma criança, recebeu as propriedades da família e governava a partir de Ponta Tempestade [106]. Em Dorne, o Príncipe Oberyn Martell conspirou uma revolta para vingar o assassinato de Elia e de seus filhos, mas uma visita de Lorde Arryn ao irmão mais velho da Víbora Vermelha, o Príncipe Doran, colocou um ponto final no assunto [107]. Algumas casas leais tais como os Darry, Connington e Merryweather viram-se grandemente empobrecidos em riquezas, terras e influência – os Darrys foram despojados de mais da metade de suas terras e da maior parte de sua fortuna [108], os Conningtons receberam de volta seu castelo mas pouco mais além disso [109] e os Merryweathers foram restaurados às suas teras e títulos mas não a seu tesouro [110]. O filho de Lord Goodbrook, que foi investido no governo das terras da família, se reconciliou com Lorde Hoster. [111]


Referências


  1. Fonte: THE-CITADEL-FAQ. What happened when during Robert's Rebellion. Disponível em: <http://www.westeros.org/Citadel/FAQ/Entry/What_happened_when_during_Roberts_Rebellion>. Acesso em: 14/6/11.
  2. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1043/
  3. I-en: 36; II-en: 582
  4. I-en; 526
  5. III-en: 281
  6. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1237/
  7. III-en:128
  8. III-en: 129
  9. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1292/
  10. I-en: 141
  11. I-en: 314; 616
  12. I: 141; 367
  13. I: 581
  14. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1432/
  15. I-en: 401
  16. II-en: 582
  17. II-en: 582
  18. II-en: 582
  19. II-en: 582
  20. III-en: 418
  21. II-en: 582, 583
  22. I-en:20
  23. I-en:21
  24. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1043/
  25. III-en:408, 606, 607
  26. III-en: 418
  27. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1118/%7CSSC
  28. II: 41
  29. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1118/%7CSSC
  30. III-en: 211
  31. III-en: 408, 884, 963
  32. III-en: 327
  33. I-en: 233
  34. II-en: 8, 9
  35. II-en:365
  36. III-en: 327
  37. III-en: 32
  38. III-en: 32, 327
  39. III-en: 418
  40. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1046/%7CSSC
  41. III-en: 418
  42. III-en: 913
  43. III-en: 32
  44. I-en: 21
  45. I-en: 54, 55
  46. I-en: 129
  47. I-en: 241; III-en: 497
  48. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1046/
  49. II-en: 365-366
  50. I: 8
  51. II: 13
  52. II: 13
  53. I-en: 326
  54. I-en: 25, 36, 96
  55. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1030/%7CSSC
  56. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1027/
  57. I-en: 247
  58. I-en: 295
  59. III-en: 884
  60. I-en: 96
  61. I-en: 241
  62. I-en: 25
  63. III-en: 419
  64. II-en: 511; III-en: 418-419
  65. III-en: 418
  66. I-en: 96
  67. II-en: 301; III-en: 419
  68. II-en:96
  69. III:130
  70. III-en:130; 418-419
  71. III-en:130
  72. III-en: 130, 594-595
  73. I-en: 531; III-en: 130, 594-595
  74. I-en: 263
  75. III-en: 594
  76. III-en: 131
  77. I-en: 97
  78. I-en:72
  79. II-en: 583
  80. III-en: 411
  81. III-en: 752
  82. I-en: 93, 403, 404
  83. I-en: 93-94
  84. I-en: 355
  85. I-en: 25; II: 10,11
  86. I-en: 354-355
  87. I-en: 94
  88. I-en: 55; III-en: 495-496
  89. III-en: 495
  90. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1116/
  91. I-en: 25
  92. III-en: 91
  93. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1030/
  94. I-en: 25
  95. II-en: 11, 294
  96. I-en: 94
  97. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1040/
  98. I-en: 55
  99. I-en: 92; III-en: 494
  100. I-en: 55
  101. I-en: 53
  102. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1328/
  103. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1095/
  104. I-en: 37
  105. I-en: 260
  106. II-en: 11
  107. III-en: 593
  108. III-en: 918
  109. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1203/
  110. http://www.westeros.org/Citadel/SSM/Entry/1203/
  111. III-en: 497

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.