FANDOM


Dominios-lannister

Região de Westeros sob o domínio da Casa Lannister

A Casa Lannister do Rochedo Casterly[1] é uma das Grandes Casas dos Sete Reinos e a principal casa das terras ocidentais[2]. Sua sede fica no Rochedo Casterly embora haja uma outra ramificação que está baseada em Lannisporto.

Os Lannisters reinaram como os Reis do Rochedo até sua queda durante a conquista Targaryen, mas permitiu-se que mantivessem seus domínios como Lordes Feudais, suseranos das Terras Ocidentais. A casa passou por momentos difíceis durante o domínio de Tytos, mas foi restaurada à sua glória anterior por Tywin. Os Lannisters eram a família mais rica dos Sete Reinos, em grande parte devido às muitas minas de ouro sob seu controle a despeito de seus domínios não serem, de maneira alguma os maiores do reino e de suas terras serem muito montanhosas.

Aparência

Os membros da família são tidos como boa aparência, de cabelos louros e tez clara, embora nas Crônicas de Gelo e Fogo, o anão Tyrion Lannister seja desprezado em virtude de sua mal-formação.

História

Os Lannisters são descendentes de aventureiros Ândalos que se casaram com as filhas do Rei do Rochedo; O próprio Rei descendia de Lann, o Esperto, um vigarista famoso que viveu na Era dos Heróis que, por meio de uma trapaça, enganou os Casterlys obrigando-os a lhe passarem o Rochedo Casterly.[3]. Depois do Campo de Fogo, o Rei Loren I rendeu-se, tendo sido autorizado a manter seu trono e suas terras, além do título de Senhor Feudal do Ocidente[4]

No passado, a Casa Lannister era possuidora de uma das espadas de aço valiriano que chegaram a Westeros, chamada Brightroar, mas esta, há muito foi perdida.

Durante a Rebelião Blackfire, Lord Damon Lannister ficou do lado leal aos Targaryens. O grande general rebelde, Sor Quentyn Ball derrotou-o nos portões de Lannisporto[5].

Mais tarde, durante o período em que Lorde Tytos Lannister governava, a Casa viveu dias difíceis. A fraqueza de Tytos permitiu que ele fosse perturbado por seus vassalos. Eventualmente, seu filho Tywin colocou-os sob seus pés, nos seus lugares, e restaurou a antiga glória da casa. Pouco depois, Tywin foi elevado à posição de Mão do Rei por Aerys II, cargo que ocupou por vários anos. Quando Aerys foi feito refém por Denys Darklyn, a atitude excessivamente cuidadosa de Tywin ao lidar com o caso, demorou seis meses para resolver o conflito. isto agravou a paranóia de Aerys e criou uma brecha entre os dois, além da atração do rei pela esposa de Tywin, sua prima e leal confidente, Joanna. Tywin nunca foi um homem alegre, mas quando Joanna faleceu ao dar à luz seu terceiro filho, Tyrion, ele ficou muito mais amargo e seu irmão, Kevan se tornou sua mão direita. Sua irmã Genna assumiu o lugar da mãe das crianças. Seu irmão Tygget morreu de varíola e seu outro, irmão, Gerion, partiu num navio para Valíria e nunca mais foi visto.

Apesar dos esforços de Tywin de garantir para seus herdeiros um legado forte, a vida no Rochedo Casterly era, na melhor das hipóteses, disfuncional. Os gêmeos Cersei e Jaime viviam sob o risco constante de serem amaldiçoados e mortos. Cersei, ainda uma jovem donzela, revelara seu tendência ao assassínio. Tyrion, o mais jovem dos três herdeiros, aos 13 anos sofreu um trauma provocado por Tywin, que o acompanhou pelo resto da vida.

Jaime era um jovem e promissor cavaleiro, tornado tal por Sor Arthur Dayne e o predileto de Tywin, a quem ele esperava que herdasse o Rochedo Casterly. Tywin ficou devastado quando Jaime entrou para a Guarda Real do Rei Aerys. Depois deste acontecimento, que Tywin interpretou como o "roubo" de seu herdeiro pelo Rei Louco, aliado ao fato de que Aerys se recusou casar seu herdeiro Rhaegar com Cersei, ele se demitiu do cargo de Mão, voltando ao Rochedo Casterly com Cersei, enquanto Jaime permanecia em Porto Real.

Durante a Rebelião de Robert, os Lannisters se mantiveram neutros a maior parte da guerra. Apenas depois da derrota do Príncipe Rhaegar no Tridente, Lorde Tywin se apressou a se juntar a Robert Baratheon contra a dinastia Targaryen, ordenando o Saque de Porto Real quando o Grande Meistre Pycelle, leal aos Lannisters, sugeriu que os portões da cidade fossem abertos. Em Porto Real, Sor Jaime Lannister assassinou Aerys, o último rei coroado Targaryen. Enquanto isso os cavaleiros de Tywin assassinavam os demais Targaryens na capital para provarem seu comprometimento com a causa de Robert[6]. Depois, Cersei, a filha de Tywin se casou com o Rei Robert. Esse casamento, junto com a incrível quantia em ouro devida por Robert a Tywin aumentou o poder dos Lannisters. Muito do esforço de Lorde Tywin foi direcionado para dentro de sua própria família, assegurando que seus parentes fariam a sua parte em honrar o nome dos Lannisters.

Brasão

Seu brasão é um leão dourado sobre fundo carmesim[7].

Lema

Seu lema é "Ouça-me rugir!" embora tenha outro, igualmente conhecido: "Um Lannister sempre paga suas dívidas"[8].

Membros da Casa Lannister no final do terceiro século[7]

São os seguintes os membros conhecidos da Casa Lannister envolvidos com os eventos durante o período coberto pelas Crônicas de Gelo e Fogo



Referências


  1. Todas as citações feitas aqui a O Jogo dos Tronos foram tiradas de MARTIN, George R. R. A Guerra dos Tronos. Tradução: Jorge Candeias. São Paulo:Leya. 2010. ISBN: 978-85-62936-52-4
  2. Fonte: Wikipédia. <http://en.wikipedia.org/wiki/House_Lannister#House_Lannister>. Acesso em: 07/09/12
  3. A Guerra dos Tronos, pg. 196
  4. A Guera dos Tronos, pg. 92.
  5. O Cavaleiro Misterioso
  6. O Jogo dos Tronos, pg. 85
  7. 7,0 7,1 A Guerra dos Tronos. Pg.575
  8. A Guerra dos Tronos. Pg.323

Ligações Externas


Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.